quarta-feira, 30 de agosto de 2017

Os três conselhos

Um casal de jovens recém casados, era muito pobre e vivia de favores num sítio do interior. Um dia o marido fez uma proposta à esposa:
- Querida eu vou sair de casa e vou viajar para bem distante, arrumar um emprego e trabalhar até que eu tenha condições de voltar e dar a você uma vida mais digna e confortável. Não sei quanto tempo vou ficar longe de casa, só peço uma coisa: que você me espere e, enquanto eu estiver fora, seja fiel a mim que eu serei fiel a você.
Assim sendo o jovem saiu. Andou muitos dias a pé, até que encontrou um fazendeiro que estava precisando de alguém para ajudar em sua fazenda. Ele se ofereceu para trabalhar, e foi aceito. Sendo assim, ele propôs um pacto ao patrão:
- Patrão eu peço só uma coisa para o Senhor. Deixe-me trabalhar pelo tempo que eu quiser e quando eu achar que eu devo ir embora o Senhor me dispensa das minhas obrigações. Não quero receber o meu salário. Quero que o Senhor o coloque na poupança até o dia que eu sair daqui. No dia em que eu sair o Senhor me dá o dinheiro e eu sigo o meu caminho.
Tudo combinado, aquele jovem trabalhou muito, sem férias e sem descanso. Depois de vinte anos ele chegou para o seu patrão e lhe disse:
- Patrão eu quero o meu dinheiro, pois estou voltando para a minha casa.
O patrão então lhe disse:
- Tudo bem, nós fizemos um pacto e eu vou cumprir, só que antes eu quero lhe fazer uma proposta. Curioso ele pergunta qual a proposta e seu patrão lhe diz:
- Eu lhe dou todo o seu dinheiro e você vai embora ou eu lhe dou três conselhos e não lhe dou o dinheiro e você vai embora. Se eu lhe der o dinheiro eu não lhe dou os conselhos e se eu lhe der os conselhos não lhe dou o dinheiro. Vai pro seu quarto, pensa e depois me dá a resposta.
O rapaz pensou durante dois dias depois procurou o patrão e lhe disse:
- Eu quero os três conselhos.
- Se eu lhe der os conselhos eu não lhe dou o dinheiro.
- Eu quero os conselhos.
O patrão então lhe falou:
1º "Nunca tome atalhos em sua vida, caminhos mais curtos e
desconhecidos podem custar a sua vida";
2º " Nunca seja curioso para aquilo que é mal, pois a curiosidade para o mal
pode ser mortal";
3º " Nunca tome decisões em momentos de ódio e de dor, pois você pode
se arrepender e ser tarde demais";
Após dar os três conselhos o patrão disse ao rapaz que já não era tão jovem assim:
- Aqui você tem três pães, dois são para você comer durante a viagem e o terceiro é para comer com a sua esposa quando chegar em sua casa.
O rapaz seguiu o seu caminho de volta para casa, depois de vinte anos longe de casa e da esposa que ele tanto amava. Andou durante o primeiro dia e encontrou um viajante que o cumprimentou e lhe perguntou:
- Para onde você vai?
- Vou para um lugar muito distante que fica a mais de vinte dias de caminhada por esta estrada.
- Rapaz, esse caminho é muito longo, eu conheço um atalho que é dez vezes menor e você vai chegar em poucos dias.
O rapaz ficou contente e começou a seguir pelo atalho, quando lembrou-se do primeiro conselho do seu patrão: "Nunca tome atalhos em sua vida,
caminhos mais curtos e desconhecidos podem custar a sua vida". Então voltou e seguiu o seu caminho. Dias depois ele soube que aquilo era uma emboscada.
Depois de alguns dias de viagem, achou uma pensão na beira da estrada
onde pode hospedar-se. De madrugada acordou assustado com um grito estarrecedor e muito barulho. Levantou-se de um salto só e dirigiu-se à porta para sair. Quando lembrou do segundo conselho:" Nunca seja curioso
para aquilo que é mal, pois a curiosidade para o mal pode ser mortal". Voltou, deitou-se e dormiu. Ao amanhecer, após tomar o café, o dono da hospedagem lhe perguntou se ele não havia ouvido um grito e ele disse que sim.
- Então por que não ver o que era, não ficou curioso?
Ele disse que não. Então o hospedeiro lhe falou:
- Você é o único que sai vivo daqui, um louco gritou durante a noite e quando os hóspede saia ele o matava.
O rapaz seguiu seu caminho e depois de muitos dias e noites de caminhada, já ao entardecer, viu entre as árvores a fumaça da sua casinha, andou e logo viu entre os arbustos a silhueta da sua esposa. O dia estava escurecendo, mas ele pode ver que a sua esposa não estava só.
Andou mais um pouco e viu que ela tinha sentado no colo de um homem a quem estava acariciando os cabelos.
Ao ver aquela cena o seu coração se encheu de ódio e amargura e ele decidiu matar os dois sem piedade. Apressou os passos, quando se lembrou do terceiro conselho: "Nunca tome decisões em momentos de ódio e de dor, pois você pode se arrepender e ser tarde demais". Então ele parou, refletiu e decidiu dormir aquela noite ali mesmo. Ao amanhecer, já com a cabeça fria ele disse: - Não vou matar minha esposa e nem o seu amante. Vou voltar para o meu patrão e pedir que ele me aceite de volta. Só que antes eu quero dizer para a minha esposa que eu fui fiel a ela.
Dirigiu-se à porta da casa e bateu. Ao abrir a porta esposa reconhece o seu marido e se atira ao seu pescoço e o abraça afetuosamente. Ele tenta afastá-la, mas não consegue, tamanha a felicidade dela. Então com lágrimas ele lhe diz:
- Eu fui fiel a você e você me traiu.
- Como? __ e ainda espantada diz_ Eu não lhe traí, o esperei durante esses vinte anos.
- E aquele homem que você estava acariciando ontem ao entardecer?
- Aquele homem é nosso filho. Quando você foi embora eu descobri que estava grávida e hoje ele está com vinte anos de idade.
Então ele conheceu e abraçou seu filho, contou-lhes toda a sua história enquanto a esposa preparava o café e sentaram-se para tomar o café e comer o último pão. Após a oração de agradecimento e lágrimas de emoção ele parte o pão, e ao parti-lo, ali estava todo o seu dinheiro...!

segunda-feira, 8 de maio de 2017

Por que os sensitivos se sentem mal perto de algumas pessoas?

Os sensitivos são seres humanos que possuem sensibilidade emocional aumentada.

Esse conceito foi apontado pela psicóloga Dra. Elaine Aron em 1991, que apontou através de estudos que entre 15% e 20% da população mundial possui esse tipo de sensibilidade mais aflorada porque os seus cérebros processam informações sensoriais de forma diferente e por isso possuem habilidades e expressas de maneira mais intensas que os demais.
Os sensitivos – também chamados de empatas – são portanto mais sensíveis a emoções, comportamentos e energias de pessoas e lugares. A presença de algumas pessoas ou a entrada em lugares específicos podem fazer com que um empata se sinta mal. Entenda mais sobre isso.

A SENSIBILIDADE AFLORADA DOS SENSITIVOS E O QUE ISSO PODE CAUSAR

Normalmente, quem é considerado um sensitivo considera isso como uma qualidade, uma habilidade positiva.
São normalmente excelentes ouvintes, pessoas caridosas com muita clareza de pensamento, conhecidos por darem bons conselhos.
Mas devido à sua sensibilidade emocional aumentada eles são muito influenciáveis pelo ambiente ou por pessoas, são capazes de detectar energias carregadas que estão impregnadas no lugar, detectam mais facilmente comportamentos falsos e não conseguem lidar com pessoas pretensiosas e/ou mentirosas.

COMPORTAMENTOS E SITUAÇÕES EM QUE UM SENSITIVO SE SENTE MAL

Todo mundo pode ser capaz de identificar sinais de falsidade no discurso humano, os empatas possuem maior facilidade devido à sua extrema sensibilidade.
Lidar com alguém hipócrita ou falso pode ser tolerável para pessoas comuns, mesmo que eles saibam dessa característica da pessoa, para os sensitivos, isso é praticamente uma tortura, um desconforto intenso.
Sentem-se cansados, sentem que sua energia foi drenada, sentem-se frustrados, muitas vezes ficam com as mãos úmidas, com o coração disparado e o bocejo é uma reação muito freqüente.

VEJA ABAIXO ALGUMAS SITUAÇÕES QUE FAZEM COM QUE UM SENSITIVO SE SINTA MAL:

•Falsos elogios – eles detectam logo a falsidade e mal conseguem disfarçar a sua decepção
•Pessoas que aumentam suas vitórias para ganhar aprovação e reconhecimentos dos outros
•Pessoas que renunciam à sua personalidade ou tentam ser aquilo que não são para se sentirem por cima
•Falsas delicadezas com intenção de receber algo em troca
•Pessoas que estimulam a inveja e o ressentimento
•Quem age de forma dura e insensível para ocultar dos outros a própria dor ou sensibilidade

REAÇÕES COMUNS DOS SENSITIVOS NESTAS SITUAÇÕES

Muitas vezes os sensitivos nem conseguem explicar o porquê de estar se sentindo mal e o que está causando isso nele.
Alguns deles conseguem identificar o foco, mas outros só conseguem pensar em se afastar do ambiente e das pessoas que ali estão, e normalmente ouvem: “O que aconteceu? O que ele(a) te fez de mal?” sem saber explicar exatamente o porquê. Ficam nervosos, tensos e têm dificuldades de formar frases com clareza, o que em situações normais eles têm muita facilidade.
Se o sensitivo precisa estar em um ambiente ou perto de alguém que lhe faz mal, ao se afastar ele se sente enjoado, tonto, podendo inclusive ter ânsia de vômito. Ficam muito calados, sem querer continuar a conversa e muitas vezes, ao se afastar da pessoa ou do ambiente sentem um inexplicável sentimento de culpa.
(Fonte: wemystic.com.br)

30 Traços De Uma Pessoa SENSITIVA

Ser uma pessoa sensitiva, ou empata, significa ter a capacidade de perceber e ser afetado pelas energias de outras pessoas, assim como, ter uma capacidade inata de sentir e perceber intuitivamente coisas que nem todos percebem.
A nossa vida é inconscientemente influenciada por desejos, pensamentos e estados de espírito de outras pessoas.
Ser um empata é muito mais do que ser altamente sensível, e não está limitado apenas às emoções. Pessoas mais sensitivas podem perceber sensibilidades físicas e impulsos espirituais, bem como, notar mais claramente motivações e intenções de outras pessoas.

Abaixo estão listados 30 dos traços mais comuns do SENSITIVO ou EMPATA:

1Saber: os sensitivos sabem coisas sem que elas lhes sejam ditas. É um conhecimento que vai além da intuição, mesmo que essa seja a forma como muitos poderiam descrever o saber. Quanto mais sintonizados eles são, mais forte este dom se torna.
2Estar em locais públicos pode ser esmagador ou avassalador: lugares como shoppings, supermercados ou estádios, onde há uma grande quantidade de pessoas ao redor, podem sobrecarregar o empata com emoções turbulentas.
3Sentir as emoções e tomá-las como suas: esse é um grande fardo para pessoas sensitivas. Algumas delas sentirão emoções vindas daqueles que estão perto e outras poderão sentir as emoções de pessoas a uma grande distância, ou até ambas. Os empatas mais sintonizados perceberão se alguém tem maus pensamentos sobre eles, até mesmo a uma grande distância.
4Assistir violência, crueldade ou tragédias na TV pode se tornar insuportável.Quanto mais sintonizado um empata se torna, pior se torna o ato de ver TV. Pode acontecer, eventualmente, de ele ter que parar de ver televisão ou mesmo ler jornais.
5O empata sabe quando uma pessoa não está sendo honesta: se um amigo ou um ente querido está lhe dizendo mentiras, ele sabe disso (embora muitos sensitivos tentem não se focar muito nesse conhecimento porque saber que um ente querido está mentindo pode ser doloroso). Se alguém está dizendo alguma coisa, mas, sente ou pensa de outra forma, o empata simplesmente sabe.
6Captar os sintomas físicos de uma outra pessoa: um empata pode desenvolver as doenças de outra pessoa (constipações, infecções oculares, dores no corpo, etc), especialmente, aqueles que são mais próximos.
7Distúrbios digestivos e problemas nas costas: o chacra do plexo solar tem base no centro do abdômen. Esse é o lugar onde os empatas sentem a emoção do outro, o que pode enfraquecer a área e, eventualmente, levar a problemas diversos, desde úlceras estomacais à má digestão, entre muitas outras coisas.
8Sempre a olhar os oprimidos: vítimas de injustiça ou intimidados, qualquer um que esteja em sofrimento chamará a atenção de um empata.
9. Os problemas dos outros: um empata pode se tornar uma lixeira para questões e problemas de toda a gente e, se não tiver cuidado, pode acabar assumindo esses problemas como seus.
10. Fadiga constante: os sensitivos muitas vezes ficam sem energia, pois,  a perdem para vampiros de energia, ou apenas dispensando demasiada energia própria com os outros. Muitos são diagnosticados com Fadiga Crônica ou até Fibromialgia.
11Personalidade possivelmente viciada: álcool, drogas e sexo são, para citar apenas alguns vícios a que os empatas podem recorrer para bloquear as emoções dos outros, formas de auto-proteção a fim de se esconder de alguém ou de algo. Esses hábitos podem não se tornarem um vício mas, em menor escala, podem ser válvulas de escape regulares.
12Atração para a cura, terapias holísticas e todas as outras coisas metafísicas:embora muitos sensitivos gostem de curar os outros, podem acabar por se afastarem dessa vocação (mesmo tendo eles uma capacidade natural para isso), porque eles carregam muito daqueles que eles estão tentando ajudar. Especialmente se eles não souberem da sua capacidade e habilidade com relação a empatia. Qualquer coisa que tenha uma natureza sobrenatural é de interesse para os sensitivos. Eles não se surpreendem ou ficam chocados facilmente.
13Criatividade: cantar, dançar, atuar, desenhar ou escrever, um empata terá uma forte veia criativa e uma imaginação muito fértil.
14. Amor pela natureza e pelos animais: estar ao ar livre na natureza é uma obrigação para os sensitivos, e os animais de estimação são uma parte essencial da sua vida. Podem não os ter, porque acreditam que eles devem ser livres, mas têm grande carinho e sentido de proteção com relação a eles.
15Necessidade de solidão: um empata pode ficar muito mal se não tiver algum tempo de silêncio. Isso é ainda muito evidente em crianças empáticas.
16Fica entediado ou distraído facilmente se não for estimulado nas tarefas mais rotineiras: trabalho, escola e vida doméstica têm de ser interessantes para um empata ou ele se desliga delas e se perde em sonhos, rabiscos ou a procrastinação.
17Consideram impossível fazer coisas de que não gostam: Forçar um empata a fazer algo que ele não gosta, através da culpa ou rotulando-o como passivo, servirá apenas para fazê-lo infeliz. É por essa razão que muitos sensitivos ficam rotulados como sendo preguiçosos.
18Luta pela verdade: isso torna-se mais predominante quando um empata descobre seus dons de nascença.
19. Sempre à procura de respostas e conhecimento: ter perguntas sem resposta pode ser frustrante para um empata, e ele se esforçará sempre para encontrar uma explicação. Se ele tem um conhecimento sobre algo, ele procurará a confirmação. O lado mau disso pode ser a sobrecarga de informações.
20Gostam de aventura, liberdade e viagens: os sensitivos são espíritos livres.
21Abomina a desordem: a desordem traz uma sensação de peso e bloqueia o seu fluxo de energia.
22Adora sonhar acordado: um empata pode olhar para o espaço por horas, ficando num mundo muito próprio e de muita felicidade.
23Acha a rotina, as regras ou o controle aprisionantes: qualquer coisa que tire a liberdade é debilitante para um empata.
24Propensão para carregar peso sem necessariamente se desgastar: o excesso de peso é uma forma de proteção para impedir a chegada das energias negativas que, por si só, já têm muito impacto.
25. Excelente ouvinte: o empata não vai falar de si, a menos que seja para alguém em quem realmente confia. Ele gosta de conhecer os outros e com eles aprender.
26Intolerância ao narcisismo: embora sensatos e generosos, os sensitivos não gostam de ter pessoas ao seu redor que sejam excessivamente egoístas, que se coloquem em primeiro lugar e se recusem a considerar os sentimentos dos outros ou pontos de vista diferentes dos seus.
27. A capacidade de sentir os dias da semana: um empata sentirá o “Sentimento de Sexta-feira”,  trabalhe ele às sextas-feiras ou não. Eles captam a energia do coletivo. O primeiro par de dias de um longo fim de semana de feriado (da Páscoa, por exemplo) pode ser sentido por eles como se o mundo estivesse sorrindo, calmamente e relaxadamente. Domingo à noite, as segundas-feiras e terças-feiras, de uma semana de trabalho, têm um sentimento muito pesado.
28. Não vai optar por comprar antiguidades, coisas vintage ou coisas em segunda mão: qualquer coisa que tenha sido propriedade de outro carrega a energia do proprietário anterior. Um empata vai mesmo preferir ter um carro ou uma casa nova (se eles estiverem numa situação financeira que lhes permita fazê-lo), sem energia residual.
29. Sente a energia dos alimentos: muitos sensitivos não gostam de comer carne ou aves, ainda que eles gostem do seu sabor; pois, eles podem sentir as vibrações do animal (especialmente se o animal sofreu).
30. Pode parecer mal-humorado, tímido, indiferente, desconectado: dependendo de como um empata se sente, isso influenciará sobre como ele se mostra para o mundo. Empatas podem ser propensos a mudanças de humor e, se eles captarem energia muito negativa, aparecerão calados. Um empata detesta ter de fingir que está feliz quando está triste, isso só aumenta a sua carga e pode fazê-lo sentir como que se estivesse se escondendo debaixo de uma pedra.
Se você se identificou com a maioria ou com todos os itens acima, então você é definitivamente mais um empata.
Via:  Ser Único, do original  The Spirit Science

sexta-feira, 28 de abril de 2017

domingo, 23 de abril de 2017

NEM SEMPRE FICAMOS COM O AMOR DA NOSSA VIDA

POR: Iandê Albuquerque


Fátima Bernardes e William Bonner são a prova de que o amor não acaba e, mesmo com o fim de uma relação, ele não perde o seu significado.
O que o rompimento deles tem a nos ensinar sobre o amor? Costumo dizer que amar também é desistir. E digo isso porque já tive que desistir de alguém mesmo querendo tanto ficar.
E é preciso muita coragem pra desistir de alguém que você ama pra caralho, sabe? É preciso coragem pra saber que chegou ao fim, pra entender que nem sempre permanecemos com o amor de nossas vidas, a vida é assim. É preciso maturidade pra aprender que amar também é ir embora, é permitir que o outro se vá, quando você entende que não existe motivos pra ele permanecer contigo. É preciso maturidade pra entender que o amor não deixa de existir por conta de um fim de relacionamento. Posso dizer com toda certeza do mundo que amor não é somente quando você está ao lado de alguém, amor não existe apenas enquanto vocês estão juntos. Amor é, principalmente, aquilo que fica quando tudo se vai. Aquela admiração que permanece mesmo depois do fim. O amor é aquilo que fica, aquele pedaço do outro que permanece na gente, sabe?
Antes acabar um relacionamento e preservar o amor que você construiu nele, que permanecer por apego, até tornar o amor algo insano e decepcionante.
Perder alguém que você ama não significa que esse alguém deixou de ser amor ou que nunca tenha sido. Isso não deve ser o fim do mundo, às vezes é uma questão de sorte. Sorte por você ter sentido que foi amor e o provado intensamente. Afinal, algumas pessoas sequer conseguem encontrar alguém que faça sentido ao amor.
Se isso for te confortar, te digo que a vida tem disso, às vezes a maior prova de amor que podemos demonstrar é simplesmente, deixando o outro ir. Às vezes não temos escolha. Às vezes nos prendemos em relações que não fazem sentido, permanecemos lutando, nos esforçando, tentando por algo ou alguém que não vale mais a pena. E é preciso maturidade pra enxergar o momento que precisamos ir embora e deixar o outro escolher o melhor caminho.
Que possamos amar intensamente uns aos outros e que aceitemos o fim quando inevitável. Que saibamos que amar não se limita em permanecer junto, e que os finais não desqualifiquem o significado do amor. Que possamos enxergar o que valeu a pena e comecemos a considerar os momentos que foram vividos. Que tenhamos maturidade o suficiente pra desejar sorte ao outro e torcer pra que ele alcance os seus objetivos, mesmo que o outro não esteja mais ao nosso lado. Que acreditemos no amor, porque ele é o sentimento mais forte e sincero que temos.

terça-feira, 10 de janeiro de 2017

R$ 299,00! Sim, é possível fazer uma Pós-Graduação pagando pouco.

Por Tânia Rezende

O ano começou e as dificuldades continuam as mesmas de 2016, mercado ainda retraído e as oportunidades de carreira cada vez mais acirradas e concorridas. E o que você está fazendo para mudar isso? Já possui uma graduação? Ótimo! Só que hoje, uma parcela significativa dos brasileiros também possui graduação. Segundo os últimos números do MEC, em 2014, eram 7,8 milhões de alunos matriculados em algum curso de graduação ou pós-graduação. Agora analisando friamente este cenário eu pergunto: Onde você está? Entre os que tem apenas uma graduação ou entre aqueles que escolheram um caminho e já estão trilhando uma carreira?



O sucesso não é para todos!

Calma, não existe vitória sem esforço e muitas vezes a adversidade ajuda quem quer inovar e se destacar na multidão. Em um momento de CRISE como este, reescreva seu futuro, CRIE e alcance o tão almejado $UCESSO. 

Hoje, existem boas opções de cursos de pós-graduação que podem dar um rumo mais certeiro para sua vida profissional. Vamos usar o exemplo dos profissionais da área de saúde.  As carreiras de biomédicos, farmacêuticos, biólogos, fisioterapeutas e enfermeiros juntos tem mais de 100 áreas de atuação para estes profissionais. Mas para cada uma delas é necessária uma especialização, não basta apenas uma graduação. É necessário foco, conhecer a fundo a necessidade específica de cada uma destas áreas. Você sabia que enfermeiros ou farmacêuticos podem ser perfusionista? Ou que existe laboratório de análise clínica exclusivo para pets? Ou que para gerir uma UTI ou uma clínica você precisa saber de administração e gestão? 

Num universo de possibilidades: qual escolher e quanto investir?

Antes de tudo é necessário conhecer estas possibilidades e a melhor forma de fazer isso é perguntando nos locais que oferecem este tipo de curso, buscando saber quem é realmente bom na área. Com estas duas informações, chegou a hora de escolher onde estudar, tente saber sobre a idoneidade das empresas e das pessoas envolvidas na organização do curso.

Com a realidade econômica de nosso País hoje, muitas escolas estão flexibilizando suas políticas de descontos, procurando um pouco você encontra cursos a partir de 299,00 reais por mês para uma pós-graduação presencial. Então programe-se para se encaixar no perfil e conseguir o desconto.

Aproveite o período para tirar o máximo de conteúdo seus colegas, professores e coordenadores. Você irá investir tempo e dinheiro e mais que simplesmente conteúdo acadêmico, irá aprender muito com a experiência dos outros (lembre-se, você não tem esta experiência ainda) e por isso é tão importante saber na prática o que aqueles profissionais e professores tem a oferecer.

Hoje no mercado várias instituições oferecem modalidades de cursos EAD, mais conhecidos como cursos a distância. Fique atento, dependendo do seu perfil, isto pode ser um pouco frustrante. Você receberá conteúdo bruto e nada de troca de experiência e o principal: é necessário ter disciplina, se por um lado você tem a flexibilidade de fazer o seu próprio horário por outro terá que acostumar com a ideia de estudar sozinho, o que não pra todos (o meu caso).

Atenção! A escolha não pode ser baseada apenas em preço, lembre-se que aprendemos muito com a experiência dos outros. Para encerrar é bom destacar que este momento de estudo em grupo é uma excelente oportunidade de criar ou fortalecer sua rede de relacionamento, seu networking. Mas isso é um tema para outro post.