terça-feira, 5 de outubro de 2010

O Pica-Pau (Woody Woodpecker, EUA/Cor/1966)


Por Ednilson Xavier

Ficha-Técnica
Título: O Pica-Pau (Woody Woodpecker, EUA/Cor/1966)
Criação: Walter Lantz
Dublagem: AIC-SP e BKS-SP
Nº de episódios: 195

O Desenho

Com a gargalhada mais original entre todos os personagens dos desenhos animados (ouça aqui), o Pica-Pau surgiu nos anos 40 como figurante de Andy Panda no episódio "Knock Knock". O roteiro foi escrito por Ben "Bugs" Hardaway que, na Warner Bros., co-dirigiu o primeiro desenho do Pernalonga. De fato, o Pica-Pau deve muito de sua personalidade ao cínico coelho da Warner. Sua gargalhada estridente, criada pelo ator Mel Blanc (e mais tarde adaptada por seus sucessores), tornou-se sua marca registrada.

Entre os anos 40 e 50, o Pica-Pau já havia se tornado um grande sucesso. No dia 3 de outubro de 1957 o personagem aparecia pela primeira vez na TV, pela NBC, num show próprio, o "The Woody Woodpecker Show", patrocinado pelos cereais Kellogg´s e produzido pela Universal Studios.

No início, Walter Lantz, seu criador, não imaginava o sucesso que faria o personagem. E foi tanto que o próprio cartunista aparecia na abertura e encerramento do show, interagindo com sua criatura, apresentando os episódios direto de seu escritório, e mostrando como os desenhos eram feitos.

O Pica-Pau tornou-se então sua principal obra, e com ele desenvolveram-se outros personagens que contracenavam com o pássaro: Zeca Urubu, Zé Jacaré, Leôncio (o leão-marinho), entre outros. Também com o Pica Pau, outros personagens estrelaram seus próprios episódios (além do Andy Panda), como Picolino e a Família Urso. Com o passar do tempo, o Pica-Pau mudou de aparência algumas vezes, devido aos vários desenhistas que ajudaram a dar características ao personagem. » Clique aqui para ver sua evolução.

Existe uma lenda sobre a criação do Pica-Pau. Walter Lantz diz que estava em lua-de-mel com sua mulher em Sherwood Lake, California, e a paz do casal era sempre interrompida por um barulhento pica-pau no telhado de seu quarto. O pássaro era tão irritante que Lantz voltou aos estúdios e desenhou um novo personagem inspirado nesse pica-pau. Mas essa é uma lenda, pois a cada vez que Lantz contava essa história, somava mais detalhes. De qualquer maneira, o Pica-Pau foi criado em 1940, e Lantz casou-se em 1941, quase um ano depois!

O personagem alado recebeu duas indicações ao Oscar de Melhor Desenho Animado: "The Dizzy Acrobat", de 1943, e "Musical Moments From Chopin", de 1947. E uma indicação para melhor canção, do episódio "Wet Blanket Policy", de 1948. O último episódio foi "Indian Corn" de 1972, num total de aproximadamente 200 episódios. O Pica-Pau também apareceu no filme "Uma Cilada para Roger Rabbit", em 1988, juntamente com outros ícones dos desenhos animados. E em 1999, o canal Fox Kids apresentou ao público "New Woody Woodpecker", o novo Pica-Pau. Tempos depois, o SBT passou a exibi-lo.

O Pica-Pau foi o mais audacioso e politicamente incorreto personagem de toda história. Numa época em que os desenhos tentavam passar uma mensagem positiva ou educativa, o pássaro quebrou todos os tabus. Os episódios são recheados com alusões ao tabagismo, alcoolismo e sexo. Enquanto outros personagens tentam fazer a coisa certa, o Pica-Pau engana, mente, tripudia, rouba, seduz garotas. Em muitos episódios, procura por comida, mas não importa os meios para isso. Quando quer alguma coisa, nada pode detê-lo. Não tem o menor pudor ou ética, é quase amoral.

O desenho teve problemas com a censura e a imprensa por causa da violência. Sempre envolvido em disputas de prêmios em dinheiro ou mulher, em lutas pela defesa ou recuperação de bens pessoais e caracterizado pela ausência de ambiência social. Em vários episódios, o Pica-Pau aventurava-se pelo mundo - ele não possuía um lar.

Mas talvez por causa de seu comportamento e personalidade, o Pica-Pau nem sempre tinha finais felizes em seus episódios. Em vários deles, nosso herói terminava com um galo na cabeça ecoando sua gargalhada característica num tom melancólico. Isso acontecia principalmente nos primeiros episódios, onde bagunçava tudo e perdia o controle da situação. Por isso recebeu o apelido de "Pica-Pau Maluco". Nos últimos desenhos, o Pica-Pau já estava com sua personalidade original bastante alterada. Mais civilizado, ele tinha agora dois sobrinhos para dar o exemplo.

No Brasil, o personagem já tinha uma legião de fãs quando no final dos anos 70 o apresentador Silvio Santos apostou todas as suas fichas no desenho como uma das atrações de seu dominical infantil "Domingo no Parque". Para apresentar os episódios, as crianças que melhor imitassem a gargalhada do pássaro, ganhavam brinquedos.

O Pica-Pau é sem dúvida um dos maiores clássicos da animação, e talvez tenha sido entre os personagens infantis de nossa televisão, aquele que mais cativou as crianças. Não só pelo seu espírito aventureiro, brincalhão e bagunceiro, mas sobretudo pelo seu carisma, fazendo com que as crianças se identificassem com ele, despertando paixões e, acima de tudo, gerando boas gargalhadas.

Personagens



Pica-Pau           Zeca Urubu     Jacaré

Toquinho e Lasquita   Dooley        Leôncio

Meany Ranheta     Andy Panda Inspetor Willoughby


A Dublagem
A dublagem dos episódios mais antigos de O Pica-Pau, foi realizada pela Arte Industrial Cinematográfica - SP, a AIC-SP. O Pica-Pau teve mais de um dublador, e todos com extrema competência. Infelizmente, ainda não temos dados de quem fez as vozes do personagem nestes episódios. Os personagens que contracenavam com Pica-Pau, foram dublados por:
Borges de Barros - Vozes secundárias e por algumas vezes, Zeca Urubu;
Eleu Salvador - Vozes secundárias como a dos cientistas com sotaque alemão;
Márcia Gomes - Voz de Andy Panda;
Olney Cazarré - Vozes secundárias e o próprio Pica-Pau, em algumas ocasiões;


Ednilson Xavier é colaborador do RetrôTV e
responsável pelo site www.teledramaturgia.com.br.

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Pica-pau A Origem

Sabe por que o desenho Pica Pau sempre foi mostrado como um “carinha” chato, teimoso, desobediente e insistente?

É que o criador do personagem, o americano Walter Lantz, estava passado férias na praia, quando um Pica Pau irritante passou a noite inteira bicando o telhado do chalé que ele havia alugado, não o deixando dormir.

E ocorreu pior: quando o pássaro foi embora, começou a chover e ele descobriu que o pica pau havia feito várias goteiras no chalé.

Este foi o impulso que Walter teve para criar o Pica Pau.

Isto ocorreu em 1940, época em que Walter já era famoso pelos desenhos do pinguim Chilly Willy e do ursinho Panda.

Walter Lanz resolveu mostrar o Pica Pau para seu chefe na Universal Studios, mas seu superior não gostou do personagem.

Após algum tempo de insistência Pica Pau conseguiu ser inserido como coadjuvante no episódio “O Pica Pau ataca novamente” do desenho de Andy Panda, e após muito sucesso conseguiu seu próprio desenho animado.

Nos anos de 1960 o Pica Pau ganhou seu próprio programa de tv, o Show do Pica Pau, que durou 32 anos e teve 198 episódios.

Em 99 a Universal Studios lançou uma nova série de desenhos animados do Pica Pau, chamado Novo Show do Pica Pau, trazendo novos personagens para o desenho.


Por: Erivan Oliveira